Fórum Temático: conheça o conceito da geração de valor compartilhado

Há algum tempo, a sementinha foi plantada pela Havard Bussiness Review: toda geração de valor econômico deve gerar também um valor para a sociedade, de forma a colaborar com o enfrentamento de seus desafios e problemas. Isso é o que chamamos de “creating shared value” ou valor compartilhado, pauta da 3ª edição dos Fóruns Temáticos 2018, promovido pelo Instituto Brasileiro de Executivos e Finanças do ES (IBEF-ES) com o apoio do Cindes.

O evento, que busca trazer um novo para os negócios, acontece na próxima quinta-feira (30), das 8h às 10h30, no auditório da Petrobras. As inscrições são gratuitas e devem ser feitas no endereço: http://bit.ly/forumtematico.

Com o tema Gestão Estratégica e Sustentável, o público conhecerá os cases de sucesso da Nestlé e Fazenda da Toca.  

Valor Compartilhado

Criado pelo professor Michael Porter, da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, a criação de valor compartilhado, conhecido como creating shared value, tem como objetivo aplicar políticas de impacto social nos processos da empresa, o que implica no envolvimento direto com o dia a dia das comunidades e mudança de comportamento dos funcionários.

Por Fiorella Gomes

Read More

Conexão Cindes de junho discute desafios e rumos da economia brasileira

“A economia brasileira está em modo de espera”, é o que afirma o economista-chefe do BNDES, Fabio Giambiagi ao analisar o cenário econômico do país nos últimos anos e os rumos que devem ser seguidos. É exatamente esse assunto que ele aborda na palestra “Brasil: desafios para retomada do crescimento”, tema da edição de junho do “Conexão Cindes”, que acontece no dia 21 de junho, às 18h30, no auditório do Findes.

“O país está em uma encruzilhada, marcante e difícil para sua história e se não forem tomadas medidas para dar continuidade ao ciclo de reformas do governo atual, podemos ter a continuidade muito perigosa do endividamento público. É uma história que não acaba nunca”, defende.

Para o economista, que prefere analisar a situação do país além de 2018, a indústria tem um papel importante para a retomada da economia, sendo responsável por 25% do PIB brasileiro. “Mas, as reformas são os pontos cruciais para que o Brasil entre nos eixos, sobretudo a Reforma da Previdência”,ressalta.

Autor há onze anos do livro “Reforma da Previdência”, Giambiagi defende a abrangência do texto da reforma e acredita que é crucial para a sustentabilidade do teto de gastos e das contas públicas. “Se aprovada a reforma da previdência, podemos estar com um desempenho melhor, o aumento da renda e a queda do desemprego. Começaremos esse ciclo com inflação baixa, sem pressões no local do trabalho como ocorreu em 2012 e 2013, e com ambiente internacional favorável, apesar de juros externos altos”, afirmou.

Para Fabio Giambiagi a retomada econômica depende de nós. “O país não está lidando com uma situação em que haja problemas dramáticos no mundo, como os enfrentados nos anos 1990”, comenta. “Depende da capacidade das forças políticas se colocarem em acordo e manterem condições de um diálogo adulto e maduro acerca das medidas que o país precisa”, sentenciou.

Sobre o cenário político incerto para o pleito de 2018, e que pode interferir ainda mais no momento crítico em que vivemos, o economista utiliza um conceito muito utilizado pelos homens de negócios, embora afirme não se muito fã do termo, o “wait and see”.

“Não é um momento de tomar decisões de investimentos pesados, na casa dos R$ 300 milhões, R$ 500 milhões, sem saber ao certo como vai ser a condição do país. Pode-se fazer investimentos aqui e ali, mas as decisões com gastos mais pesados devem esperar as definições de 2019. A economia brasileira está no modo espera. É isso”, apontou.

Quer entender um pouco mais sobre esse assunto e as melhores estratégias para serem pensadas neste momento econômico? Então, não perca essa chance e garanta a sua vaga no Conexão Cindes de junho. Inscreva-se:  bit.ly/conexaocindesjunho.

Serviço

Conexão Cindes – Junho

“Brasil: desafios para retomada do crescimento”

Data: 21 de junho

Hora: 18h30

Local: Auditório da Findes – 9º andar

Inscrições: bit.ly/conexaocindesjunho

 

Sobre o palestrante

Fabio Giambiagi

É economista de grande renome, mestre em Ciências Econômicas pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Atualmente é economista-chefe do BNDES. Com vários artigos publicados internacionalmente, tem uma trajetória ao longo dos anos em instituições como BID, IPEA, Ministério de Planejamento e Orçamento, PUC, UFRJ, dentre outras .

 

Por Fiorella Gomes

Read More

Day 1: Cindes fará transmissão online de evento sobre empreendedorismo

O termo empreendedorismo tem ganhado força em todo o país, com cada vez mais pessoas se despertando a inovar, solucionar problemas e atender de forma eficaz às demandas da sociedade e de outras empresas. Essa vontade em querer fazer o diferente gerou uma série de cases de sucesso no Brasil e alguns deles serão apresentados no “Day 1 Endeavor”, que acontece na próxima terça-feira (22), das 17h às 22h. O evento será sediado em São Paulo, mas o Cindes possibilitará que o empresário e a população capixaba acompanhe por meio da transmissão online e gratuita, que será realizada no auditório da sede da Findes. As inscrições devem ser feitas aqui.

Essa é uma oportunidade para quem quer abrir um negócio, mas não sabe quais caminhos seguir, ou para quem quer reinventar sua empresa, poder se inspirar com histórias de pessoas que resolveram sair do senso comum e inovar, conquistando seu espaço no mercado. Ao mesmo tempo, o “Day 1” promete instigar o público a repensar a própria trajetória e os desafios que estão por vir, para evitar a ocorrência erros, despertar a coragem para arriscar, entender o próprio papel à frente de um projeto, superar as limitações e barreiras que eventualmente surgirem.

Em 2018, o “Day 1” chega a sua 11ª edição e apresentará seis histórias de pessoas que ocuparam novos papéis no ecossistema empreendedor como mentores, investidores e agentes ativos de transformação do país. São eles: o fundador da empresa “99 Táxi”, Paulo Veras; a apresentadora e fundadora da “Escola de Você”, Ana Paula Padrão; o empreendedor do Grupo Mantiqueira, Leandro Pinto; o empreendedor do Endeavor Olist, Thiago Dalvi; a empreendedora da Avatim, Mônica Burgos; e os empreendedores Endeavor do EBANX, Wagner Ruiz, Alphonse Voigt e João del Valle.

Empreendedorismo no Brasil

Em 2016, a Global Entrepreneurship Monitor (GEM), em parceria com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micros e Pequenas Empresas (Sebrae), divulgou uma pesquisa apontando que a cada dez brasileiros adultos, quatro já possuíam um negócio no Brasil.

Segundo a pesquisa, a taxa de empreendedorismo no país era de 39,3%, o maior índice dos últimos 14 anos. Os números são quase o dobro do registrado em 2002, quando era de 20,9%. Além disso, 56% dos empreendedores estão criando ou já criaram uma empresa devido a uma oportunidade de negócio.

Serviço:

“Day 1 Endeavor”

Local da transmissão: Auditório da Findes
Data: 22 de maio
Horário: 17h às 22h
Inscrições: http://bit.ly/InscricaoDay1
Entrada: gratuita e aberta ao público

Por Fiorella Gomes

Read More

Conexão Cindes – Open Innovation: Compartilhar para transformar

A edição mensal do Conexão Cindes acontece no próximo dia 17, quinta-feira, às 18h, com o tema “Open Innovation: Compartilhar para transformar”. O palestrante convidado, Alexandre Mosquim, é Head of Open Innovation and User Experience, na área de Arquitetura e Soluções Globais em Tecnologia na Votorantim Cimentos, onde assumiu a missão de impulsionar o ecossistema de Inovação Aberta que inclui relacionamento com startups, centros de pesquisa, universidades e fundos de investimentos.

A edição de maio vai discutir como grandes empresas estão se tornando plataforma para todo o Ecossistema, com compartilhamentos de inovação em torno do protagonismo da indústria e a sua importância para a retomada econômica.  O evento será no auditório da Findes e as vagas são limitadas.

Inscreva-se aqui para a palestra “Open Innovation: Compartilhar para transformar”.

Conexão Cindes

Todo mês o Cindes promove um debate com conteúdo de qualidade pelas mãos de personalidades experientes e de renome nacional. Os temas são sempre pautados de acordo com o cenário econômico e associados e industriais têm acesso à especialistas que pautam temas específicos e relevantes para seus negócios.

Serviço

Palestra: “Open Innovation: Compartilhar para transformar”

Palestrante: Alexandre Mosquim, Head of Open Innovation and User Experience, na área de Arquitetura e Soluções Globais em Tecnologia na Votorantim Cimentos

Data: 17/05

Horário: 18h

Local: auditório da Findes
Av. Nossa Senhora da Penha, 2053 – Santa Lucia, Vitória

Inscrições: http://bit.ly/CCmai
Vagas limitadas

Por Cinthia Pimentel

Read More

Conheça os benefícios oferecidos para associados ao Cindes

Imagine estar em um ambiente de interação e fomento de negócios, produtos, serviços da indústria, fortalecendo a competitividade sustentável da cadeia produtiva do Estado? O Centro da Indústria do Espírito Santo (Cindes) é uma entidade voltada para o setor empresarial que surgiu da necessidade dos industriais se reunirem para discutir assuntos de interesse da classe.

Hoje, o Cindes proporciona a este público a oportunidade de desenvolverem novos negócios atuando como uma ponte para os empreendedores locais, promovendo ações e eventos que visam o desenvolvimento do Espírito Santo.

Um exemplo é o Conexão Cindes, um debate com conteúdo de qualidade, com temas pautados de acordo com o cenário econômico atual e conduzido por personalidades experientes e de renome nacional. O evento já recebeu especialistas como Tallis Gomes, fundador do Easy Taxi, Zeina Latif, economista chefe da XP Investimentos, Paulo Rabello de Castro, presidente do Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES), entre outras personalidades.

O Cindes ainda oferece capacitação e suporte para novos empresários, como o Cindes Jovem. O ciclo anual é uma formação complementar e trabalha todos os aspectos da liderança.

Para se associar, basta preencher o formulário aqui.

Conheça algumas das vantagens de ser sócio do Cindes:

  • Cindes Jovem: Empresários do Cindes podem ter seu sucessor capacitado por meio do Ciclo de Formação Cindes Jovem, onde os participantes têm a oportunidade de frequentar visitas às empresas, palestras, cursos, rodadas de negócios, eventos, entre outras ações. O objetivo é preparar os futuros empreendedores para os desafios do mercado capixaba.
  • Operadora de cartões de benefícios: Sócios do Cindes possuem benefícios exclusivos com cartões Comprocard, como a isenção da taxa de administração, rapidez no aporte de valores e atendimento personalizado à equipe de recursos humanos da empresa.
  • Plano de saúde: Associados têm preços diferenciados com a empresa Samp, além de maior poder de negociação devido ao coletivo.
  • Certificado Digital: A parceria com a empresa CDL garante aos associados tabela diferenciada e atendimento in company.
  • Integrado ao Sistema Findes: Maior representatividade para a sua empresa, integração com a indústria e acesso aos serviços e qualificações do Sistema com condições especiais de associado.

*A mensalidade para se tornar sócio do Cindes é de R$50,00.

Read More

Conexão Cindes de abril recebe o fundador do Easy Taxi

A edição de abril do Conexão Cindes vai discutir as formas de inovar na indústria num mercado em constantes mudanças tecnológicas. Para falar sobre o tema, o palestrante convidado será Tallis Gomes, fundador da Easy Taxy e Singu e uma das maiores autoridades em inovação no Brasil.

O evento acontecerá na próxima quinta-feira, 19 de abril, no auditório da Findes, às 18h30. As inscrições podem ser realizadas no site do Cindes e as vagas são limitadas.

Tallis é Forbes 30 under 30 (seleção da Forbes dos trinta maiores influenciadores regionais abaixo dos 30 anos de idade), foi eleito pelo Massachusetts Institute of Technology (MIT) um dos jovens mais inovadores do Brasil. É Young Leader of the Year pela Latin Trade, nos Estados Unidos, e considerado pela revista Galileu como uma das 25 pessoas mais influentes da internet brasileira. Além de ministrar palestras em universidades mundialmente reconhecidas como Columbia, Duke, Harvard e Yonsei, na Coreia do Sul.

Inscreva-se!

 

 

Read More

“A indústria tem um papel fundamental na recuperação econômica do país”, diz presidente do BNDES

Para o presidente do Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES), Paulo Rabello de Castro, a indústria será protagonista na retomada do crescimento do país. O economista esteve nesta quinta-feira (22) na Findes  para participar do Conexão Cindes, evento realizado em parceria com o Ibef-ES (Instituto Brasileiro de Executivos de Finanças).

Rabello apresentou o planejamento estratégico do banco até 2035, que é praticamente uma proposta para o desenvolvimento do Brasil. “A indústria traz, mais que qualquer outro segmento, a inovação. E o BNDES pretende estar junto daqueles que quiserem empreender nessa área”, destacou.

Segundo o presidente do Sistema Findes, Léo de Castro, o fortalecimento da indústria capixaba contribui diretamente para o crescimento do Espírito Santo. “Um Estado que tem uma indústria forte, gera mais oportunidades. A indústria é um investimento que cria raízes e que desenvolve toda cadeia produtiva. É onde estão os maiores salários e é a responsável por 2/3 dos investimentos em inovação no Brasil. Então, essa aposta do BNDES na indústria é o que também acreditamos”.

Com o fortalecimento das indústrias e a estabilização da economia, o presidente do BNDES lançou um desafio para o Estado e para o governador Paulo Hartung, também presente no evento: crescer entre 50% a 100% a mais que o PIB do país. “Enquanto falamos em uma taxa média de 3,5% ao ano para o Brasil, o Espírito Santo precisa crescer na faixa de 4,5% a 5% ao ano”, propôs.

Investimentos no ES

O total de desembolsos do BNDES para o setor privado no Espírito Santo cresceu 13,9% em 2017, totalizando R$ 630 milhões. Desse total, a maior alta foi para o setor de infraestrutura, chegando a 93%. O setor industrial teve queda de desembolsos de 18%, o que representou R$ 91 milhões em todo o ano passado.

Confira aqui o total de desembolsos do BNDES no Espírito Santo em 2017:

Indústria: R$ 91 milhões

Infraestrutura: R$ 280 milhões

Comércio e Serviços: R$ 151 milhões

Agropecuária: R$ 110 milhões

 

Por: Camila Uliana

Read More

Sistema Findes lança a Câmara de Conciliação, Mediação e Arbitragem no ES

Solenidade teve palestra de Ellen Gracie e presença de representantes políticos e do setor produtivo capixaba, empresários e profissionais da área jurídica

O Sistema Findes, por meio do Centro da Indústria do Espírito Santo (Cindes), lançou nesta sexta-feira (09), a Câmara de Conciliação, Mediação e Arbitragem. A cerimônia aconteceu no auditório da Findes e contou com a presença de representantes políticos, empresários e profissionais da área jurídica.

Criada com o objetivo de melhorar o ambiente de negócios e trazer segurança jurídica para empreendedores, a Câmara é presidida pelo ex-conselheiro do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Luiz Cláudio Allemand e tem como vice-presidente o desembargador federal aposentado Antônio Cruz Neto.

“Vamos além dos interesses da indústria, implantando uma ferramenta que traz benefícios para todo o Espírito Santo, viabilizando a manutenção de investimentos e a geração de novas empresas. Que a Câmara traga agilidade, eficácia e segurança jurídica para quem dedica tempo para a tarefa de empreender em terras capixabas”, afirmou o presidente do Sistema Findes, Léo de Castro.

Os números reafirmam a importância da mediação para a melhoria do ambiente de negócios no Brasil. Dados do Centro de Arbitragem e Mediação da Câmara de Comércio do Brasil – Canadá, que responde por 45% do mercado nacional de Arbitragem, mostram que houve crescimento de 44% no total de processos arbitrais no último ano, totalizando valores de R$ 11,9 bilhões. Em pouco mais de 20 anos de atuação a Câmara Fiesp Ciesp acumula mais de 400 casos solucionados.

 

Para Allemand, a Câmara representa uma “cultura do bem”, ao propiciar aos investidores capixabas segurança jurídica e efetividade na busca de desenvolver empregos no estado.

“Já consolidada na América do Norte, na Europa e, em solo brasileiro, no Estado de São Paulo, a arbitragem representa diversas vantagens: é um processo rápido, com custo menor; tem cláusula de confidencialidade; dá autonomia às partes para escolha dos árbitros; não demanda a complexidade da interpretação das regras processuais; e garante princípios do contraditório, da ampla defesa e da igualdade”, argumenta o presidente da Câmara.

A vice-presidente da Câmara de Conciliação, Mediação e Arbitragem Ciesp-Fiesp, Ellen Gracie Northfleet, afirmou que a instalação da Câmara ajuda a justiça ao retirar de sua responsabilidade casos que podem ser solucionados por meio da construção de uma conciliação entre as partes.

“O direito é uma tecnologia de vivência social. Não podemos ficar apenas com as soluções do passado. Muitos casos podem ser resolvidos consensualmente entre as partes”.

Ellen Gracie falou também sobre os novos mecanismos que estão sendo utilizados em outros países, como o dispute board, um mecanismo de justiça preventiva no qual membros de um comitê atuam durante a execução dos contratos proporcionando uma espécie de gerenciamento que previne o escalonamento das divergências e conflitos.

Conheça o site da Câmara de Conciliação, Mediação e Arbitragem – Findes / Cindes.

Read More

“A reforma da previdência vai acontecer. Tem que acontecer”, diz economista chefe da XP Investimentos

A especialista Zeina Latif explicou porque o Brasil precisa aprovar a mudança com urgência

Empresários, executivos e autoridades marcaram presença no primeiro Conexão Cindes do ano, que aconteceu na noite dessa quinta-feira (22), no auditório da Findes. Com o tema “2018: Brasil sem reforma da Previdência. Para onde vai a economia?”,  a economista chefe da XP Investimentos, Zeina Latif, falou sobre os rumos do mercado brasileiro e o que a sociedade pode esperar para o próximo ano.

O tema, que preocupa empresários e economistas, deve continuar em pauta após as eleições, já que o rombo na Previdência bate recordes a cada ano e já preocupa investidores internacionais, colocando a macroeconomia brasileira em risco.

Latif ressaltou que o mercado ainda dá o “benefício da dúvida” para o país porque, na atual gestão, criou-se uma agenda fiscal, para “arrumar a casa”, posto que, segundo análise da especialista, no governo anterior não se sabia quais rumos o Brasil deveria tomar. “Era uma crise instalada, todo mundo sabia que ia piorar e o governo não sabia para onde ir”, explicou.

A economista ressalta, no entanto, a necessidade de avançar com a reforma da Previdência, que é a “espinha dorsal do ajuste fiscal”. “Este é o gasto que mais pressiona as contas públicas. Em 2016, a gente gastou mais de 13% do PIB com a previdência mesmo sendo um pais ainda jovem, mas estamos envelhecendo rapidamente. Na década de 60, as mulheres tinham em média seis filhos, hoje elas têm 1.9, o que não repõe um casal. Além disso, para quem chega aos 60 anos, a expectativa de vida, para as mulheres é de até 85, para os homens, 80”, declarou.

Reforma é inevitável

O próximo presidente do Brasil terá que fazer a Reforma, sob pena de não conseguir terminar o mandato. A análise da especialista se deve ao rombo cada vez maior nas contas públicas. Se o presidente eleito não conseguir apresentar uma proposta satisfatória para a reforma, não será possível investir em mais nada, porque se gastar não vai estar respeitando as amarras constitucionais que limitam o gasto público no Brasil”, enfatizou.

Para efeito de comparação, o brasil gasta, per capta, seis vezes mais com idosos do que o que é investido em crianças. “A  pobreza é muito maior nas crianças. 42% delas estão abaixo da linha de pobreza. A gente está falando que tem um país de crianças pobres, enquanto  – para quem se aposenta por tempo de contribuição-  mulheres se aposentam com 52 e homens com 55. Vocês acham que faz sentido? E quem se aposenta por tempo de contribuição não é pobre no Brasil. Pobre já se aposenta por idade, com 60 ou 65 anos”, disse.

Por Elaine Maximiniano

Read More

SISTEMA FINDES INCENTIVA GERAÇÃO DE EMPREGO NOS MUNICÍPIOS CAPIXABAS

O Conselho Temático de Desenvolvimento Regional (Conder) da Federação das Indústrias do Estado do Espírito Santo (Findes), por meio de suas 15 diretorias regionais, está apoiando a criação e a ativação da Comissão Municipal do Trabalho nos 78 municípios capixabas – atualmente, apenas 14 comissões estão implantadas. A ação, realizada em parceria com Sesi e Senai, busca melhorar a geração de oportunidades para os trabalhadores capixabas.

A Comissão cumpre papel fundamental nesta tarefa, direcionando trabalhadores desempregados aos postos onde há vagas disponíveis. Por meio de recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), os profissionais se qualificam em cursos demandados pelas empresas ofertantes, acelerando o retorno ao mercado. Com caráter tripartite, a Comissão conta com representantes patronais, dos trabalhadores e do poder público.

“Cada município tem sua particularidade, com foco na indústria, no setor de serviços ou na agropecuária. Nós precisamos encontrar esse nicho e estabelecer ações para que a população desenvolva sua autonomia financeira. Isso será construído junto às parcerias privadas, às secretarias municipais e ao Sistema Findes – em especial, Sesi e Senai”, explicou José Carlos Zanotelli, presidente do Conder.

Atualmente, 14 municípios capixabas possuem comissões do Trabalho.

Saiba mais:

O que é a Comissão Municipal do Trabalho?
Formada por representantes de empresas, trabalhadores e do poder público, atua na articulação com entidades da rede de educação profissional para ofertar qualificação

De onde vêm os recursos?
O investimento é feito com recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), sempre com foco em qualificação, geração de emprego e renda para os trabalhadores

Como o Sistema Findes participa?
Sesi e Senai vão ofertar cursos de qualificação com base na vocação de cada região, a partir da demanda das empresas locais

Meta do Conder para 2018:
Implantar a CMT nos seguintes municípios: Afonso Cláudio, Águia Branca, Alegre, Anchieta, Atílio Vivacqua, Castelo, Domingos Martins, Ecoporanga, Fundão, Guaçuí, Guarapari, Ibitirama, Itaguaçu, Jaguaré, Marechal Floriano, Montanha, Nova Venécia, Pinheiros, Presidente Kennedy, Rio Bananal Rio Novo do Sul, Santa Leopoldina, Santa Maria de Jetibá, Santa Teresa, São José do Calçado, São Roque do Canaã, São Mateus, São Domingos do Norte, Sooretama, Venda Nova do imigrante, Vila Pavão e Vila Valério.

Por Milan Salviato

Read More